-->

Entre Quatro Paredes

Entre quatro paredes, onde outrora fomos felizes. Onde trocamos juras de amor eterno, na nossa inocência estúpida de juventude. Onde o teu toque foi meigo, doce, carinhoso.. Onde o beijo era a nossa linguagem, onde o olhar gritava o amor que sentíamos um pelo outro.
Entre quatro paredes, onde as horas pareciam segundos. Onde acordar a teu lado era o auge do meu dia, que mal começara. Onde as discussões banais, acabavam em gargalhada debaixo dos lençóis.
Entre quatro paredes, onde o amor com os anos desvaneceu, onde o toque se tornou frio. Onde olhar deixou de mostrar carinho mas sim desprezo, um olhar frio que magoa.. As palavras que parecem facas.. As cores da vida ficam acinzentadas, onde o beijo é frio e forçado.
Entre quatro paredes, onde agora as horas parecem dias, onde a almofada é minha conselheira e me limpa as lágrimas antes de adormecer.
Entre quatro paredes, onde as discussões são recorrentes, as ameaças mais reais e o medo.. Ai o medo.. O medo que me corroí todos os dias..
Entre quatro paredes, essa paredes que se tornaram o meu refúgio e o meu inferno, simultaneamente. Essas paredes, que mesmo de pedra não me protegem de ti.
Entre quatro paredes, onde vi desaparecer a pessoa que fui, para me tornar no fantasma que queres. Onde perdi a identidade por achar que tu serias o meu final feliz.

Entre quatro paredes..


Sem comentários:

Enviar um comentário